terça-feira, 24 de maio de 2011

Jiban Box 01 - Review

Depois de algum atraso por conta da autoração e replicação dos discos, assim como aconteceu com o segundo Box do Flashman, chega às lojas o primeiro Box/ Lata do Policial de Aço Jiban, o mais novo lançamento da Focus Filmes.

Já sabíamos deste fato desde o ano passado, e estávamos esperançosos de que finalmente aparecessem os dois últimos capítulos com a dublagem clássica, que a Rede Manchete fez o favor de nunca exibir, frustrando muitos telespectadores assíduos do seriado na época (como este que vos fala...).

Infelizmente também já foi noticiado que houve um contato por parte da empresa com o Sr. José Roszemblitz da Top Tape, no intuito de adquirir dele as fitas do seriado para extração dos áudios, mas o mesmo informou que não retirou o seu pertence na emissora desde a exibição do seriado, em 1990/ 91. Desta forma, é mais uma relíquia ao qual os fãs dificilmente terão acesso, pois assim como Jiraiya, ficaram esquecidos no acervo da finada emissora, e ninguém faz idéia de onde isso pode estar. Mas nem tudo é tristeza, temos alguns diferenciais nesta coleção. Vamos à analise de praxe:

Primeiro: Imagem. Tenho o Disco 01 do Jiban lançado pela Toei, e printei algumas fotos pra comparar. O da Focus tem mais contraste que o da empresa nipônica, deixando as imagens um pouco mais escuras. A definição é praticamente a mesma, e percebe-se um pouco de perda na nitidez justamente pelo excesso de contraste. Analisando as duas versões em minha TV LCD de 42”, através do cabo Componente Vídeo no meu DVD Player, a imagem do DVD da Focus fica mais bonita, apresentando menos pixelização – as famosas quadriculações. Na TV convencional de tubo (29”), o da Toei, por ser mais claro, destaca mais. Minha opinião: A diferença é considerável se analisarmos da forma que fiz, frente ao computador e com olhar clínico, mas assistindo na TV, são idênticas. Eu gostei. Segue algumas amostras (1- Toei/ 2- Focus):

Segundo: Som. São (quase) os mesmos da versão feita pelo fã, pelo motivo já destacado lá no começo. Nos primeiros 26 capítulos que compõem este box, essa coleção tem algumas inovações em relação ao pirata: No 14 – Amor, a Palavra Chave, tínhamos alguns segundos no finalzinho com muitos chiados. Aqui foi corrigido. No episódio seguinte, o 15 – A Música do Monstro, a versão original era tirada de uma gravação caseira na qualidade EP. Agora possui áudio no mesmo padrão dos demais, isto é, com som de fita selada em SP. E por último, no capítulo 20 - A Chuva de Dinheiro, também o som era inferior (e continuou sendo), mas com um agravante: faltavam dois trechos da dublagem. Um no momento em que o Lyú Hayakáwa voltava ao carro pra trazer o lanche para a Ayúmi; e outro no momento em que a Madogárbo recebia a notícia do Kanenóide dizendo que Ayúmi foi encontrada, e aparecia uma cena do herói abraçando a menina e explodindo. Infelizmente é perceptível que a qualidade do áudio não é a mesma, mas pelo menos pra mim, prefiro desta forma do que em japonês. Fiz uma montagem no Youtube pra mostrar:


Atenção: a imagem é de vídeos que baixei da internet, e não do DVD da Focus. Somente o som eu tirei e montei o vídeo.

Detalhe: Antes do capítulo 01, mantiveram o vídeo da propaganda de estréia da série no Japão, que na tradução ficou como “Policial Tático Jiban”. Curiosamente a BGM usada é a parte da música tema da série anterior, Jiraiya.

Terceiro: Legendas. Mesmo padrão de qualidade que o Ricardo Cruz vem fazendo, traduzindo e adaptando títulos, placas, nomes, armamentos e golpes. Assim como no lançamento anterior, as legendas são selecionáveis, porém forçadas na abertura, encerramento, placas e Preview do próximo capítulo, uma vez que não existe dublagem desses trechos. Optaram - de forma correta - por manter os nomes originais de cada personagem: Mayúmi (Ayúmi), Harry (Halley), Boy (Bóris), Kyoshíro (Seichi), Dr. Giva (Dr. Jean Marrie), etc. Só a Moto (Bikan - "Baikân") e a Nave (Spiras - "Spairás") não receberam a romanização oficial: Vaican e Spylas.

Sobre as armas e golpes, achei legal saber o nome inteiro do Daidalóz e as funções do Maximilian, que na versão brasileira foram adaptados para “Fogo Mortal” (no primeiro capítulo) e “Raio Alfa”; posteriormente chamado também de “Golpe Raio X”. Alguns fatos também são esclarecidos, pelo menos pra mim:

Não sabia que o pai da Ayúmi, o Koíti Igarashi era médico e tinha uma clínica. Nunca me atentei ao detalhe de que sempre quando apareciam os familiares da menina, era mostrada essa placa. Outra coisa que talvez tenha sido um erro de dublagem, é que no capítulo 17 – Final Triste entre Mãe e Filha, a falsa Shizúi puxa o assunto na mesa do jantar, dizendo algo do tipo “Querido, a respeito do Jiban, acho que papai tinha algo a ver com tudo isso”. Dá a entender que o Dr. Kênzo Igarashi era pai dela, isto é, o avô materno da Ayúmi.

Nota: Nos capítulos que tem grandes cenas de luta sem diálogo, com a música tema tocando ao fundo, rola a tradução também! Esquisito, porém útil. Se mantiverem esse padrão, poderemos saber a tradução de músicas como Perfect Jiban, por exemplo.

Quarto: Menus. Mesmo esquema das séries anteriores, contendo cenas de alguns capítulos, com uma animação peculiar.

Quinto: Extras. Apenas algumas fotos de produção do seriado. No total tem umas 20, divididas pelos 5 discos. Separei algumas:

Sexto: Lata/ Box/ Label’s. Também seguem o padrão adotado pela empresa que todos já conhecemos. Sem necessidade de maiores detalhes.

Sétimo: Créditos de Dublagem. Disponíveis em Jaspion (numa relação errada e desatualizada, infelizmente) e depois somente em Flashman, voltam a aparecer nesta coleção. Mais uma vez tive o prazer de mandar esse material para a empresa, que aprovou e incluiu no projeto. Como não há muito espaço e nem tempo pra colocar todas as vozes e participações, dei prioridade para os nomes dos dubladores, colocando pelo menos um personagem de cada ator no crédito. É óbvio que muitos voltaram e fizeram outros personagens adiante, mas como não havia meio de colocar um cast diferente por episódio, optei por fazer deste modo. Um exemplo: é fato que o João Francisco Garcia fez a forma humana do monstro Kazenóide no capítulo 07 - O Monstro do Resfriado, e voltou a interpretar o Okaminóide no capítulo 15 - A Música do Monstro, mas ele não foi creditado duas vezes, então vai da pessoa que está assistindo assimilar a voz do personagem “x” e notar que o “y” também tem a mesma voz, e se tiver curiosidade de conhecer o nome do dublador, é só dar um pause e ver na relação:

Oitavo: Brindes. Três cards, como em outras séries.

Opinião final: APROVADO. Um bom lançamento, legendas coerentes, timming preciso, não há delay no áudio e sem surpresas desta vez. Já assisti 6 capítulos aleatórios. Dou nota 9,0. Pra ser 10, só se tivessem conseguido toda a dublagem com qualidade de CD, mas a culpa nesse caso, segundo o que foi informado, não é da Focus. Sobre os dois últimos capítulos, eles realmente receberão uma nova dublagem, o que é melhor do que sair apenas com legendas. Na minha modesta opinião, temos dubladores na ativa que podem fazer um bom trabalho substituindo o Narrador, o Dr. Jean Marrie e a Ayúmi, porém, a voz do magnífico Carlos Laranjeira no herói vai ser difícil. Desde que foi noticiado que essa série ia ser lançada, fiquei pensando em alguém com um timbre parecido, mas não consegui encontrar. Desejo toda sorte do mundo ao estúdio que assumir essa empreitada, e mais sorte ainda ao dublador escolhido. Serão apenas dois capítulos, mas de uma série com um trabalho primoroso já feito há duas décadas, com profissionais que marcaram a infância e que até hoje são adorados por muitos fãs. Também não podemos esquecer das adaptações, pois Dr. Kiba virou Jean Marrie, Mayúmi virou Ayúmi, e assim por diante. Seria triste ver uma versão atual não levar em consideração o que já foi feito. Estaremos no aguardo, e a disposição pra ajudar, se for o caso.

38 comentários:

Anônimo disse...

Parabens pelo review.Acho que o dublador marcelo campos ficaria convincente como jiban, a ayumi a leticia quinto acho que ficaria bom.ja o narrador e o dr. jean marrie...dificil.

Anderson disse...

Como sempre seu review é de muito valor,principalmente pra fãs de verdade que espera uma ótima qualidade no produto,quanto a dublagem final dos 2 últimos eps seria bem legal montarmos uma enquente de sugestão p/ Focus:


Segue a minha sugestão p/ dublagem

Naoto Tamura/ Jiban: Orlando Viggiani ( Jupter em Cybercop e Ryu em Street Fighter V)

Dr Jean Marie/Dr. Giba: José Parisi Jr ( Rei Zehba em Maskman)

Betarelli, Ivan D. disse...

"Anônimo" -> acho que o Marcelo Campos é um bom nome, mas já está um pouco "manjado" demais, pois fez muitos protagonistas na carreira: Fire, Yugi, Megaman, Shurato... sobre a Letícia Quinto, eu acho válido, pois ela seria uma adulta fazendo voz de criança, da mesma forma que a Rozana Garcia na época;

Anderson -> Gostei do palpite. Viggiani é um bom nome para o herói. Já o Parisi, discordo, até porque acredito que ele nem dubla mais. Depois que a empresa dele fechou, nunca mais ouvi a voz dele em lugar algum.

Anderson disse...

Betarelli Ivan- Não sabia que o Parisi havia parado de dublar,se bem que a última vez que ouvi a voz dele foi em Inuyasha.

Cara não imagino outra voz que se encaixe no timbre do João Paulo Ramalho


Alguns cogitam o Baroli,mas não tem nada a ver...

Abraços

Fernando disse...

Sugiro para o Dr Jean Marrie, a voz de Carlos Campanille, o Freeza de Dragon Ball Z e Thor de Phekda em Saint Seiya!

Betarelli, Ivan D. disse...

Anderson/ Fernando: Acho que o Campanile tem muito a ver com o Jean Marrie, ainda mais se ele fizer aquela voz irada que usou no Demon de Samurai Warriors. Outro nome seria Antonio Moreno, mas particularmente eu gostaria de ouví-lo como o Narrador. Ainda fica faltando a voz do Naôto... tomara que o diretor de dublagem escolhido tome uma decisão coerente.

Anônimo disse...

Ivan, vc sabe pq tivemos tantas séries com episódios finais não dublados? O mito de que a Manchete segurava os últimos capítulos para não desgastar a série é real? E o caso de Cybercops? Queria muito entender essa situação que nos torturou por anos e agora nos tortura com o lançamento dos DVDs....

Grato

Fernando Bertolini

Betarelli, Ivan D. disse...

Oi Fernando, obrigado pelo comentário.

Rapaz, é difícil dizer se é ou não verdade essa história. Uma vez, segundo li por aí, houve um evento no Rio e chamaram um dos programadores da Manchete e ele teria confirmado essa história. Não posso confirmar 100% porque não ouvi da boca dele essa versão.

Mas se analisarmos, vemos que existe uma certa coerência: Primeiro seguraram o Jaspion, passando até o capítulo 44 e dá-lhe reprise. Só depois de muitos anos soltaram os dois últimos. Depois foi o Jiban e Spielvan. O Black foi falha da Everest, que não importou - ou ele extraviou, algo do tipo - o episódio, pensando em trazê-lo mais tarde quando comprassem o RX. Passaram-se 4 anos até estrear o novo Rider e acabaram deixando pra trás o 51 do Bçack. E o Cybercop, esse o Neson Sato, da Sato Co. afirmou que ele segurou os 4 últimos para "aumentar a vida útil do seriado". Com o tempo, soltou mais dois, deixando apenas o penúltimo e o último inédito, até um fã conseguir comprar diretamente com ele muitos anos depois.

E essa é a triste trajetória dos tokusatsu na Rede Manchete. Uma pena. Mas o curioso é que com outras séries não teve essa frescura: Lion Man, Jiraiya, Maskman, Changeman, Flashman. Já as séries da Oro Filmes (Sharivan, Goggle V e Machineman) sempre passaram de cabo a rabo. Só Deus sabe o motivo.

Abraços.

Cláudio Roberto disse...

Oi. Segundo o que Eduardo Miranda (então Diretor da Divisão de Cinema da Manchete entre 1993 até 1999 contou num evento feito aqui no RJ), ele assumiu a emissora após a saída de seu antecesor Wilson Cunha (que trouxe Jaspion e outros tokusatsus entre 1991 a 1993). E, era hora de "arrumar a casa".

No caso dos Tokusatsus (ressaltando que as opiniões se referem ao trabalho desenvolvido por ele na época), a Manchete exibia os lotes de capítulos que eram fornecidos pela distribuidora. E não cabia a Manchete a responsabilidade de exibição de um capítulo que... Nunca foi fornecido. A gestão Eduardo Miranda exibiu Winspector (na íntegra), Super Human Samurai (não sei se toda a série foi exibida - ela era muito modorrenta!), RX (sem final!), Solbrain (na íntegra), Ultraman e National Kid (pela metade, pois a audiência não foi satisfatória). E, Maskman e Jiraya (cujos direitos foram assinados junto a Manchete. Com a transição para o Grupo ômega, a Rede TV! não quis pagar os direitos junto ao Toshi, e ele, retirou suas fitas). Isso, palavras de Eduardo Miranda.

Com relação às séries anteriores a gestão dele (Jaspion, Changeman, Flashman, Jiraya, Jiban, Lion Man, Black Kamen Rider, Maskman e Spielvan), As três primeiras tiveram os direitos repassados para a Record quando ele assumiu seu posto na referida TV. As demais, não tiveram contrato renovado. Apenas Jiraya e Jiban tiveram a sorte de uma breve reexibição, no fim da vida da Manchete. Mas (segundo ele), tão logo a TV estava em crise, as distribuidoras que tinham títulos em exibição na casa, resolveram retirar seus ativos (fitas). Só ficaram na Manchete os passivos patrimoniais (fitas dos seus programas, móveis e equipamentos), que foram a leilão. Logo, não sei como as fitas da Topo Tape (que não eram da Manchete), ficaram por lá (e a Justiça não percebeu ou... Não fez um inventário que catalogasse tudo).

Enfim, parabéns pelo Blog, e, uma última pergunta: O que vocês acharam das opiniões do Blog mais de 8 mil acerca do assunto DVD do Jiban?

Abraços, Cláudio Roberto.

P.S.: Estarei repostando na Net um video que fiz com Eduardo Miranda (Então Chefe da Divisão de cinema da Manchete), numa breve entrevista que ele me deu. Como o áudio está ruim (Foi gravado num tosco MP5 Player com função câmera filmadora), vou tentar "reeditar" o áudio para matar a curiosidade de todos. Abraços!

Anderson disse...

Fernando/Betarelli;
Não tinha pensando nesse dublador,mais sei lá...bem diferente do timbre,quanto ao Antonio Moreno,seria show como narrador.
Galera: vamos sugerir mais dubladores pra esses cargos,quanto ao Naoto ficaria perfeito com a voz do Viggiani,ele tem voz de garoto igual ao do Laranjeira.

Claudio;
Bem legal as informações,se puder posta o video,acredito sim que exista esse final de Jiban dublado,assim como creio que dublaram os últimos eps de Spielvan

Abraços!!!

Cláudio Roberto disse...

Só informando que o video já está no ar!

E o CR resgata do seu arquivo pessoal, uma entrevista feita com Eduardo Miranda (Crítico de cinema, e ex-diretor da divisão de cinema da extinta Rede Manchete), durante um evento realizado na cidade do Rio de Janeiro em setembro de 2008.

Para conferir:

http://www.youtube.com/watch?v=7rdRWkvzCUg

E, não acredito que este final (o do Jiban), tenha sido dublado. Talvez até possa ter vindo. Mas o porquê de nunca ter sido exibido e/ou a fita master ter jamais sido encontrada para destimificar tudo isso, dar um ar de "mistério" sobrenatural a tudo isso.

Abraços ai!...

CR

Betarelli, Ivan D. disse...

Claudio, muito obrigado pelo elogio ao meu espaço e pelo seu comentário. Vamos lá:

Suas informações são valiosas. Infelizmente, sobre o Jiban, creio que o Eduardo Miranda não vai ter como confirmar nada, uma vez que a série, segundo puxei pela memória, não ficou nem dois anos no ar. Sua estréia foi exatamente no dia 22/01/90, e no final de 1991, quando as novas séries estavam "bombando" no canal (Maskman, Spielvan e Black), Jiban já tinha saído do ar.

Agora, é fato que realmente o Toshi não recebeu nenhum tostão da Rede TV!, mas a informação de que ele foi buscar suas fitas é contraditória: Um funcionário dele disse que o pessoal da Rede TV não tinha fitas de "nenhum Jiraiya" lá pra devolver pra ele. Inclusive, na época, ele acionou um advogado pra reaver o seu pertence. Não tenho informações sobre o andamento desse processo - se é que teve continuidade. Uma curiosidade é que ele negociou justamente o Jiraiya, que foi o maior sucesso de seu concorrente em 1989/ 90, e o Maskman, que era o "Changeman" mais novo que ele tinha em seu acervo. Não sei quais eram as expectativas sobre o Sentai, mas no caso do ninja, ele queria relançar a trilha sonora em CD.

Agora, porque ele cedeu as fitas de Jaspion, Changeman e Flashman pra Focus e Jiraiya não? Ele disse que não as tinha. Outra coisa que nunca ficou clara é se realmente a Everest chegou a possuir fisicamente as fitas dessa série ou se apenas acertou contrato com a Top Tape e autorizou a Manchete a passar, já que tudo estava lá. Eu tenho uma tendência a crer nisso, já que Jiban - segundo o Roszemblits contatado pela Focus - assim o disse.

Mistérios é o que mais tem nessas histórias...

Ah, sobre sua pergunta, a moça que escreve o Mais de Oito Mil leva os fatos relacionados ao J-World mais para o lado da comédia. Mas ela tem razão, a empresa andou dando mancadas por falta de pessoal e revisão em seus projetos relacionados à tokusatsu, mas cada caso é um caso, e eu analiso de forma individual:

Jaspion - Perfeito;
Changeman - Decaiu, colocando episódios da versão pirata e faltando trechos de áudios dublados;
Jiraiya - Fundo do poço, com legendas pífias e todos os capítulos do box 01 iguais ao do camelô; e box 02 com imagem extremamente escura;
Flashman: começaram a se reerguer;
Jiban: Praticamente tudo certo até o momento;
Black: a expectativa é a melhor possível!

Dragão da Rua disse...

Cara, cheguei no seu blog por acaso e fiquei impressionado com a quantidade e qualidade de informações! Continue seu trabalho, você deveria até mesmo cogitar o lançamento de um livro, já pensou nisso ? Abs

Anderson disse...

Claúdio Roberto> bem bacana o video em pensar que ele apagou as luzes...rs
Grande e saudosa Manchete,será estará em nossas memórias..

Abraços

Cláudio Roberto disse...

Grato pelo comentário Anderson. E, assista também outros videos no meu canal!

Abraços, CR

Betarelli, Ivan D. disse...

Olá "Dragão", valeu pelo elogio. Não, não, nunca pensei em escrever livro não. Sei que não tenho capacidade pra isso, pelo menos num primeiro momento. Sou apenas um fã que gosta de pesquisar e escrever matérias sobre aquilo que me chama a atenção. Grande abraço.

Anônimo disse...

Toei está melhor a qualidade.. Focus acabou destruindo detalhes na imagem...

Legenda não está perfeita e não foi adaptada tão bem assim.

Mas é um dos melhores trabalhos que já vi em um dvd oficial no brasil.

Davide disse...

Ivan, as legendas em Jiban continuam sendo uma transcrição do audio dublado, ou finalmente posso ver uma versão traduzida fielmente do Japonês pro Português? Essa seria a minha última dúvida para me decidir em comprar de vez esse Box! Qto à Jiraiya e Changeman, espero q um dia a Focus coloque a mão na consciência e relance novas versões revisitadas, corrigidas e melhoradas! Valeu!

Betarelli, Ivan D. disse...

Olha Davide, eu assisto com dublagem e com legenda ativada pra comparar. Realmente grande parte dos diálogos são parecidos com o que aparece escrito, mas tive a idéia de ver um capítulo assim e outro em japones com legendas. Como acompanho séries nesse idioma faz tempo, algumas frases e palavras a gente acaba decorando. E digo pra vc que a tradução para a dublagem lá nos anos 90 foi boa, e é exatamente o japones traduzido ao pé da letra. Mas já vi falarem coisas na dublagem que na legenda corrige, como por exemplo nome de algum lugar ou expressão coloquial nipônica, sem contar os "cacos" da dublagem que não aparecem nos escritos. Se sua dúvida é somente essa, digo pra vc que pode comprar tranquilamente. Abraços.

Anônimo disse...

parabens pela materia, muito bom esse site,um forte abraço!!!!

blog do leo paiva disse...

Acho que para essa redublagem a FOCUS deveria pegar os dubladores vivos que partciparam daquele trabalho já feio a duas decadas, pois eles estavam ali dularam vários tokusatsus e com certeza irão saber de determindas adaptações dos nomes dos personagens, como por exemplo acho que o Jiban deveria ser dublado por Élcio Sodré aquele mesmo que fez as vozes de Sharivan e Black Kamen Rdider/kamen Rider Black RX

Rafael Vinhas Cruz disse...

Acho que o Wendell Bezerra poderia dublar o Jiban, minha opinião.

Parabéns pelo review Ivan, muito bem feito, mas só uma correção, as legendas nas músicas de abertura e encerramento são opcionais, não forçadas.

Valeu!!

Betarelli, Ivan D. disse...

Leo Paiva -> Estou fazendo tudo o que está ao meu alcance pra que a Focus peça a escalação de TODOS os dubladores que ainda estão na ativa para o estúdio que for realizar essa dublagem. Já enviei vários e-mails para a empresa com o cast detalhadíssimo. Sobre o Elcio, infelizmente discordo, o tipo de voz dele não bate com a do Laranjeira.

Rafael Vinhas Cruz -> Também acho o Wendel um bom nome, mas é que ele tem dublado muita coisa ultimamente, e está praticamente em todo lugar a voz dele. Por esse motivo, acho que outro profissional merece essa chance.

Anderson disse...

Amigos

Um nome forte pra dublar o Jiban seria o Orlando Viggiani,Elcio e Wender não combinaria nem um pouco.

Ivan:qual nome vc optaria?

Betarelli, Ivan D. disse...

Oi Anderson. Também acho que o Viggiani combinaria. Porém, não tenho visto trabalhos recentes dele pra analisar como está a sua voz. Talvez ela não tenha o timbre mais puxado para o agudo de outrora.

Quem eu escolheria? Hum... difícil pergunta. Isso não me sai da cabeça ja faz algum tempo, mas confesso que tenho imaginado bastante o Sergio Corcetti, o Shogo Amakusa de Samurai X no herói. Ele tem uma voz bem limpa e bonita, e creio que, se bem dirigido, ele poderá fazer um ótimo trabalho.

helensuperiora disse...

Sobre essa misteriosa dublagem, só me veio na mente 2 nomes para a voz do Jiban:

Eduardo Camarão (Machineman e Green Flash)

Sérgio Rufino (Doug da Nickelodeon e Shiryu em CDZ versão Gota Mágica)

Betarelli, Ivan D. disse...

Eduardo Camarão não dubla mais. Já o Rufino, também pensei nele, mas não sei se é o tipo de personagem que ele "vestiria". Estamos no aguardo.

Anderson disse...

A Dublasil promove uma pessíma enquente pra substituir laranjeiras nos dois últimos eps do Jiban....dá nojo de ver os dubladores que escolheram...VAMOS BOTA A BOCA NO TRAMBONE

HERMES BAROLI VC É UM PESSÍMO DIRETOR,OUVE O APELO DOS FÃS E MUDA ESSA ENQUENTE.


Eu confeço que fiquei mais decepcionado quando vi essa maldita enquete no site da Dublasil,além de escolherem péssimos dubladores pra substituir o Laranjeira nem sequer tentaram negociar as masters com o dono da Top Tape.
enquete promovida pela Dubrasil:
http://www.centraldubrasil.com​.br/site/votacao.html

Betarelli, Ivan D. disse...

Anderson, não quero defender ninguém e nem tenho motivos pra isso, mas a verdade verdadeira é que NINGUÉM tem timbre de voz pra substituir o Laranjeira. Não é um tipo de voz caricata, forçada ou rasgada, que qualquer dublador possa "imitar". Depois deve haver outros motivos, como tempo, dinheiro, sei lá. Coisa de empresas que talvez jamais saberemos.

Pior seria se tivesse ganhado a primeira voz, que não tinha nada a ver, pois é muito mais jovem que a original. Vamos confiar na empresa e no Figueira Junior, e se por acaso o trabalho não ficar legal, devemos tecer críticas construtivas, e não "trolagem". Conversando fica tudo mais fácil do que a ferro e fogo.

Abraços.

Anônimo disse...

Figueira jr é um bom nome! gosto do timbre dele, mas e o nome de Ulisses Bezerra? eu acho que ficaria legal!

e essa enquete da dubrasil heim, é obvio que fizeram pra Figueira ganhar!! colocoram um novato só pra enchar linguiça! Me lembra outra enquete em que disputa era pra ver quem dublaria o Yato de unicornio no lost canvas, onde um novato diputava o papel com o yuri cheesman!

Betarelli, Ivan D. disse...

Não sei, mas acho que o Ulisses não combinaria no personagem. A voz dele tem outro tipo na minha opinião.

Sobre a enquete, não acho que tenha sido direcionada, mas sim mal segmentada. Realmente colocaram um novato, mas, nesse caso que vc citou do Lost Canvas, não havia o resultado exibido, o que não gerava tendência para nenhum dos dois lados. Não deu pra saber quem ganhou, e mesmo que tivesse ganhado, não temos certeza de que o vencedor da enquete foi o escolhido pelo estúdio pra dublar.

Fabio disse...

Legal seu blog, parabéns! Grande abraço!

Ricardo Soares disse...

Olá Ivan! Tira uma dúvida: pesquisando nos site do submarino, o box 1 do Jiban não possui áudio em português, somente em inglês e japonês e o box 2 possui áudio em portugês! Pq isso ocorreu com o box 1?

Betarelli, Ivan D. disse...

Oi Ricardo. Essa informação foi um erro de informação por parte da Focus que foi passado - e disseminado - pela imprensa. É falsa. O Box 01 NÃO TEM AUDIO EM INGLÊS, até porque Jiban nunca foi sequer dublado ou exibido nos Estados Unidos. Todos os capítulos possuem a dublagem da Álamo e o original em Japonês. E será da mesma forma com o Box 02.

Dantesoul disse...

Parece que só eu acho que o Reinaldo Buzzoni é o que mais "combinaria" com o Naoto mesmo. Pra quem não sabe ele é o dublador do Keanu Reeves na maioria dos filmes e por ser uma voz jovem acho que combinaria bastante.

Parabéns pelo ótimo trabalho e é uma grande alegria ver que ainda existem muitos fãs de dublagem no Brasil assim como eu.

Betarelli, Ivan D. disse...

Dantesoul -> Eu também acho que o Buzzoni seria um bom nome pra fazer o Jiban, mas a hipótese de se fazer uma dublagem mista entre Rio x SP neste caso era nula. Lembro bem da voz do Reinaldo no Tommy dos Power Rangers.

Agradeço o eleogio, e por pessoas como eu e vc é que faço minhas postagens. Abraços.

Rodrigo Shadow moon disse...

Achei que podiam ter dado um trato melhor nas legendas, claramente adaptadas dos episódios dublados, as falas são idênticas e no episódio 5 eles deixaram escapar um Dr.Jean Marrie na legenda ao invez de Dr.Giva. Tirando algumas coisas que poderiam ser mudadas pra tradução se encaixar melhor, e algumas legendas fora de ordem também, como por exemplo quando o jiban fala ''Sou o policial tático Jiban, do serviço secreto do setor de segurança'' , na hora que ele fala ''Kidou Keiji Jiban'' no japonês, na legenda aparece ''do serviço secreto do setor de segurança'', acho que isso não precisava ser feita. Enfim a única coisa que foi traduzida foram os previews e os nomes dos episódios, monstros etc. O episódio mesmo, como disse antes, claramente adaptado da dublagem, e também se percebe erros. A focus poderia ter caprichado mais nas legendas.

Betarelli, Ivan D. disse...

Além desse "Dr. Jean Marrie" que vc viu escapar nas legendas, Rodrigo, também teve um "Alto Canhão" (isso mesmo, com "L") e um "Golpe Jiban".

Os diálogos foram sim copiados da dublagem e passados para o Ricardo Cruz fazer as adaptações nas placas e nos títulos dos capítulos. Os Bionóides não foram adaptados. O resto foi meio no "automático". Até mesmo a cláusula 05 da lei Biolon, que foi citada pelo Jiban apenas no capítulo 43 foi copiada da dublagem, que narrou a cláusula 02 (um erro).

E sim, somente os Previews foram traduzidos de cabo a rabo pelo Cruz. E não se assuste não: todas as séries foram "traduzidas" desse jeito. Uma pena.